Programas atuais

 
VIVA LEITE

O Programa Viva Leite do Governo do Estado de São Paulo, é uma parceria que temos desde 2002, onde distribuímos leite, duas vezes por semana, para idosos e crianças, totalizando 5.760 litros por ano.

É um leite especial, pois além de conter naturalmente proteínas e cálcio, ele é adicionado de ferro e Vitaminas A e D, nutrientes importantes para a manutenção da saúde.

Quem pode ser atendido pelo projeto?

– Crianças de 6 meses a 6 anos e 11 meses de idade, pertencentes a famílias de baixa renda mensal.
– Idosos com mais de 60 anos, e que tenham baixa renda mensal.

Para se cadastrarem, as mães e os idosos devem dirigir-se a nossa instituição, na Rua Iris Leonor, 22 – Mandaqui – São Paulo, todas as quartas e sextas feiras, as 14 horas. Normalmente temos várias vagas.

1
 
 

FARMÁCIA

Através de doações voluntarias, distribuímos gratuitamente, medicamentos para pessoas necessitadas, que nos procuram portando receitas medicas.

Os medicamentos são distribuídos para pessoas necessitadas. Ou seja, não precisa ser de baixa renda, pois não exigimos comprovação de renda, e sim e tão somente a receita médica recente.

O nosso estoque é razoável e regular. Temos sempre mais que os Postos de Saúde, e menos que uma farmácia convencional. Mas entendam que por ser abastecido por doações um ou outro medicamente não temos.

O nosso horário de atendimento é somente aos sábados das 9 às 12 horas.

2
 
 

BAZAR COMUNITÁRIO

Pessoas carentes recebem gratuitamente roupas, agasalhos, calçados, etc.

E são atendidas todas as quartas-feiras das 15 às 16 horas;

3
 
 

Fruleve

Recebemos semanalmente doações de frutas e legumes de parceiro, e que após reciclagem são transformadas em sacolinhas que são distribuídas nas comunidades todas as semanas do ano. São aproximadamente 40.000 quilos anuais.

Essas famílias tem verdadeiramente necessidade de receberem estes alimentos todas as semanas, porque são muito pobres e geralmente com várias crianças.

4

Local onde a comunidade recebe alimentos semanalmente
 
 

Cozinha

A nossa cozinha tem a finalidade de dar cursos profissionalizantes de: padeiro, confeiteiro, pizzaiolo, cozinheiros e auxiliares.

No curso de panificação é dado curso para as pessoas aprenderem a fazer pães em casa com o objetivo de venderem aos seus vizinhos e conquistarem recursos para geração de renda.

Nos outros cursos, que são ministrados por profissionais, é dado cursos: básico, médio e avançado, por períodos de 3 meses cada. Cada aluno é encaminhado para fazerem estágios nas empresas parceiras e aqueles aprovados são contratados.

Este projeto tem sido realizado com poucos recursos e diante da demanda necessitamos de ajuda de profissionais para darem as aulas e parceiros para custearem os custos dos cursos.

5
 

9

Alunas no momento do curso de panificação
 
 

Penas Alternativas

Temos vários Prestadores de Serviços (voluntários) que são encaminhados a nossa instituição, através da parceria com Governo do Estado de São Paulo, da Coordenadoria de Reintegração Social e Cidadania, do Departamento de Penas e Medidas Alternativas, para realizarem várias atividades na instituição.

As penas restritivas de direito, conhecidas como “penas e medidas alternativas” são destinadas a infratores de baixo potencial ofensivo com base no grau de culpabilidade, nos antecedentes, na conduta social e na personalidade, visando, sem rejeitar o caráter ilícito do fato, substituir ou restringir a aplicação da pena de prisão.

Trata-se de uma medida punitiva de caráter educativo e socialmente útil imposta ao autor da infração penal que não afasta o indivíduo da sociedade, não o exclui do convívio social e familiar e não o expõe às agruras do sistema penitenciário.

A Secretaria da Administração Penitenciária, por meio da Coordenadoria de Reintegração Social e Cidadania, promove a expansão quantitativa e qualitativa da aplicação das penas de prestação de serviços à comunidade, oferecendo ao Poder Judiciários programas de acompanhamento, fiscalização do cumprimento das medidas impostas, implementação de atividades operacionais visando reduzir o índice de reincidência criminal e fomentar a participação da sociedade neste processo.

 

Programa PSC

As Centrais de Penas e Medidas Alternativas (CPMA) do Departamento de Penas e Medidas Alternativas são responsáveis pela execução e acompanhamento do Programa de Prestação de Serviço à Comunidade. As CPMAs recebem pessoas que cometeram crimes de baixo potencial ofensivo e foram condenadas pelo judiciário ao cumprimento desta pena alternativa à de privação da liberdade: a Prestação de Serviço à Comunidade (PSC).

Ao chegar a uma Central o apenado passa por uma avaliação psicossocial e de levantamento de demandas que avalia também suas potencialidades (profissão, graduação, conhecimentos e habilidades), bem como suas limitações e restrições. Posteriormente, é encaminhado a uma instituição (governamental ou não) sem fins lucrativos para preencherem postos de trabalho de acordo com o perfil levantado na entrevista.

Tais instituições são rigorosamente analisadas antes de serem efetivamente cadastradas pelas CPMAs. Durante o período do cumprimento da pena, elas monitoram a frequência, fazem visitas aos postos de trabalho (com ou sem agendamento), reuniões periódicas com as instituições e com os responsáveis diretos pelas atividades do prestador de serviço. Qualquer intercorrência é imediatamente comunicada ao Judiciário que toma as providências legais necessárias.

A PSC é reconhecidamente um meio eficaz de tratar pessoas que cometem crimes de baixo potencial ofensivo sem afastá-las da sociedade, do convívio familiar e sem expô-las ao sistema penitenciário, tornando-se uma via de mão dupla onde infrator e sociedade são beneficiados, havendo assim o reconhecimento de reparação pelo ato cometido.

Desta forma, a Coordenadoria de Reintegração Social e Cidadania fornece suporte técnico e administrativo para que o Poder Judiciário possa aplicar esta pena alternativa com maior confiança na estrutura de monitoramento e fiscalização para o cumprimento eficaz da sentença.

 
6

Nossa visita ao Stand da CPMA na ONG Brasil
 
7

Prestadores realizando trabalho de construção de uma cobertura na instituição. Equipe prestativa e comprometida com a causa social